VIII Sapis – FCT marca forte presença; OTSS/Fiocruz e ICMBio firmam protocolo de Intenções: cooperação em ações socioambientais na Bocaina

SAPIS 2017

SAPIS 2017

Mais de 50 representantes das comunidades caiçaras, quilombolas e indígenas da Aldeia Sapukai, São Gonçalo, Quilombo do Campinho, Trindade, Sono e Pouso da Cajaíba, pesquisadores do OTSS e colaboradores do FCT, participaram do VIII Seminário Brasileiro sobre Áreas Protegidas e Inclusão Social (Sapis), do dia 18 ao dia 20 de outubro, na UFF, em Niterói.

Na abertura do seminário, o Coral Indígena da Aldeia Sapukai cantou abençoando e inspirando os trabalhos. O FCT esteve representado em uma mesa de debate e nos grupos de trabalhos, retratando um pouco dos conflitos vivenciados pelas comunidades de Angra, Paraty e Ubatuba. Em especial, os conflitos pela sobreposição de unidades de conservação de proteção integral e restrição de acessos em seus territórios tradicionais e, também, suas experiências de resistência e fortalecimento da identidade tradicional: experiências de turismo de base comunitária, saneamento ecológico, justiça socioambiental etc.

WhatsApp Image 2017-10-23 at 15.23.19

No encerramento, os participantes foram agraciados com o ritmo e a poesia do rap do Realidade Negra, grupo de músicos do Quilombo do Campinho (Paraty-RJ). Este Sapis foi inspirador e importante para debater e dar visibilidade à situação territorial das comunidades tradicionais e pela riqueza e diversidade cultural presente.

Na perspectiva de avançar numa relação de agendas positivas e na transformação dos conflitos em oportunidades, foi assinado um Protocolo de Intenções entre o OTSS/Fiocruz e o ICMBio, por meio do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Sociobiodiversidade/ Diretoria de Ações Socioambientais e Consolidação Territorial em Unidades de Conservação (CNPT/DISAT), para: o desenvolvimento de ações socioambientais relacionadas a povos e comunidades tradicionais no âmbito das unidades de conservação federais; e o estabelecimento de uma rede de pesquisa, promoção do conhecimento, científico, técnico e tradicional e apoio à conservação da sociobiodiversidade.

O FCT esteve ao lado dos servidores do ICMBio e IBAMA em defesa da ética na política pública ambiental, denunciando o loteamento dos cargos públicos. A participação do FCT foi apoiada pela organização do Sapis, pelas associações comunitárias e pelo Fundo Brasil de Direitos Humanos.

Como a maré...

“Maravilhosa essa cooperação, pode gerar um conjunto de avanços que se dão sucessiva e permanentemente, com maior ou menor relevância, às vezes até imperceptível ou sem valor naquele momento, mas que tempos depois se desdobram em outros processos, é como a maré...” (RONALDO SANTOS, Quilombo do Campinho, FCT e CONAQ)

Ir além...

"O resultado de todo este esforço a meu ver, como comunitária, deve ir além de todos os encaminhamentos, de todas as devoluções de pesquisas dos alunos para a academia, de todas denúncias perpetuadas  nas moções, de todos protocolos de intenções e de todos os pactos travados entre as instituições e a sociedade, seja ela habitante de Áreas Protegidas ou não. Devemos ir além das raças e de suas denominações pois somos todos iguais perante a Natureza! Devemos ir além deste lugar comum que é passageiro. Temos que nos unir se quisermos perpetuar nossa origem neste Planeta, onde existe água, fogo, ar, terra e seres humanos. Que somos nós! Preservar e Resistir todos os dias para que nenhum direito a menos seja realidade." (MARIA GUADALUPE LOPES, Praia do Caxadaço, Trindade)

WhatsApp Image 2017-10-23 at 15.23.04 WhatsApp Image 2017-10-23 at 15.24.14 WhatsApp Image 2017-10-23 at 15.23.32  WhatsApp Image 2017-10-23 at 15.22.03

Preservar é Resistir!!!!

Nenhum Quilombo a Menos!!!!

Nenhum Direito a Menos!!!!

Demarcação Já!!!

Sem comentários, ainda.

Deixe seu comentário